Um cachorro morre 15 minutos depois que seu dono perdeu a luta contra o câncer

Um cachorro morre 15 minutos depois que seu dono perdeu a luta contra o câncer

Um jovem morreu de câncer aos 25 anos, depois de 15 minutos, o seu cão que o acompanhou na doença também faleceu.

Stuart Hutchison um jovem morador da cidade de Clackmannanshire, na Escócia, faleceu aos 25 anos após perder uma luta contra o câncer.

O seu cachorro chamado Nero que é um buldogue francês acompanhou a rotina do seu dono desde quando ele foi diagnosticado com um tumor cerebral em 2011.

Um cachorro morre 15 minutos depois que seu dono

O jovem passou por várias cirurgias e tratamentos de quimioterapia que acabou não dando certo. Em 2014, os médicos relataram que o câncer estava começando a se espalhar pela pélvis e pelos ossos.

Depois desse diagnóstico a sua saúde foi piorando consideravelmente até 11 de agosto do ano passado e infelizmente ele perdeu a batalha.

O cãozinho acompanhou seu dono durante toda a luta contra o câncer

Logo depois de 15 minutos da partida do jovem o seu fiel cachorro chamando Nero também partiu inesperadamente. Segundo a mãe do jovem, Fiona Conagham, ele morreu às 13:15 e Nero às 13:30, deixando um buraco ainda maior no coração da família.


“Ele foi internado no hospital para iniciar a quimioterapia no final de 2018 e, em seguida, os exames eram realizados a cada três meses. Em uma varredura em março, eles disseram que a quimioterapia estava funcionando”, disse Fiona Conagham, mãe do falecido.

Uma mulher investigou o caso e constatou que o jovem Stuart tinha outro animal de estimação de quatro anos, mas Nero é o que era grudado com ele. Dessa forma, sua esposa Danielle acabou destruída por ter perdido os dois no mesmo dia.

Apesar da doença, o jovem viveu a sua vida intensamente, até se casou aos 22 anos e morou com sua família em Clackmannanshire. Entretanto, em junho de 2014, ele começou a sentir forte dores e, após um exame, os médicos constataram que o câncer havia dominado todo o seu cérebro.

Quando ele aceitou a doença que estava avançada e que o fim havia chegado, ele pediu que seu amigo o levasse para casa porque queria morrer lá.

Sua saúde era instável e ele já preparava seus parentes para o pior, mas o que todos não esperavam era a morte do cãozinho. “Ainda é um choque e um trauma”, Danielle reconheceu.

O que você acha dessa amizade? Comente abaixo. Compartilhe esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Envie seu comentário