Homens carregam cachorros para salvá-los do gás lacrimogêneo no Chile

Homens carregam cachorros para salvá-los do gás lacrimogêneo no Chile

No Chile está acontecendo muitos protestos que estão ocorrendo na na cidade de Santiago, as imagens de pessoas ajudando os cães de rua por causa do gás lacrimogêneo se tornarem virais.

A imagem que circula hoje no mundo foi tirada perto da Plaza Baqueado, localizada na cidade chilena. O cachorro que foi resgatado, aparentemente, é um cachorro de rua que estava no meio dos protestos.

Graças a ajuda de homens de bom coração, os cães foram salvos do gás lacrimogêneo, outro animal foi ajudado por um homem que tinha a boca e o nariz cobertos para evitar a inalação de gases tóxicos.

No Chile os protestos começaram mais ou menos a uma semana atrás, depois que o governo chileno aumentou o preço do transporte público. O governo do presidente Sebastián Piñera decidiu aumentar o preço do bilhete de metrô em 30 pesos, atingindo um máximo de 830 pesos.

Com isso a violência nas ruas da capital chilena aumentaram, onde estações de metrô e ônibus foram queimados, supermercados foram saqueados e instalações públicas atacadas.

Um dos vídeos que viralizou rapidamente foi o de um cachorro de rua que estava perto das manifestações e teve a má sorte de ser vítima de gás lacrimogêneo.

Mas um grupo de pessoas veio ajudá-lo. “Eles nos atacaram com vários gases lacrimogêneos, depois foi visto que muitos cães estavam sem enxergar e muitas pessoas se juntaram para ajudar. Foi muito bom ver isso ”, diz ele no vídeo original.

O que fazer se o seu cão for afetado por gases?

Os especialistas dizem que a primeira coisa que você tem que fazer é lavar seu animal de estimação para remover qualquer resíduo dos gases do pelo, eles também aconselham que, se você estiver na rua, você deve afastar o animal da situação, levá-lo para um local onde possa ser seguro, levando em consideração que, se você se sentir ameaçado pela situação, poderá mordê-lo involuntariamente.

Gostou da atitude dos homens ? Comente abaixo queremos saber. Compartilhe essa atitude com seus amigos nas redes sociais.

Envie seu comentário