Cão policial emociona policiais ao se despedir de colega morto

Cão policial emociona policiais ao se despedir de colega morto

Uma cena muito emocionante tocou os policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM). Skiper, um dos cachorros do grupamento, morreu aos dois anos de idade, em Curitiba.

Durante o velório em um crematório de animais em Colombo, região metropolitana da capital, a cadela Raika, companheira de treinamento de Skiper no canil da PM, correu em direção ao corpo do amigo . Uma foto, divulgada na página do comando do Bope no Facebook, mostra a cachorra com a pata em cima do corpo do colega, como se estivesse se despedindo.

De acordo com a Companhia de Operações com Cães do Bope, os dois animais e seus condutores treinavam nos mesmos horários. Quando Raika entrou na sala e viu Skiper em um cesto, foi direto até ele, por vontade própria.

Skiper era um pastor belga malinois, assim como Raika, raça muito usada pela PM em operações policiais. Chegou ao Bope com dois meses e estava concluindo o treinamento com seu condutor. Ele ajudaria nas operações de busca de armas e drogas e também de captura de pessoas.

Exames vão apontar os motivos do falecimento de Skiper. Os oficiais do canil da PM acreditam que ele tenha sido vítima de câncer.

Cachorro era muito querido no Bope

Junto com a foto, o comando do Bope postou um texto em homenagem a morte de Skiper.

“Hoje pudemos testemunhar o quão forte é o vínculo “Homem-Cão” que permeia nossa atividade. Foi possível ver no semblante de militares que raramente sucumbem à emoção, uma tristeza parecida com a de ter perdido um companheiro de serviço. Mas em fim, nosso amigo canino recebeu uma homenagem digna de Cão Herói!”

Podemos notar que os cachorros também que vínculos de amizade, nesse caso podemos perceber como os dois cachorros era ligados, foi emocionante ver a foto da despedida.

Gostou do artigo? Compartilhe para que mais pessoas vejam conteúdos de qualidade.

Envie seu comentário