Cafeteria inova e além dos sucos e bolos cria espaço só para adotar filhotes

Cafeteria inova e além dos sucos e bolos cria espaço só para adotar filhotes

Uma cafeteria inova no mercado na Espanha, ela resolveu colocar uma sessão de adoção de cães abandonados aos clientes, além dos sucos, bolos e pães.

As pessoas que vão para se alimentar, os consumidores podem brincar e levar um dos filhotes que estão para adoção, os cãezinhos ficam em um espaço reservado só para eles.

Roberto López Alaez, um dos donos do The Doger Cafe, localizado em Madri, explica que a ideia do negócio apareceu depois que ele e seu sócio criaram uma plataforma digital para cumprir todas as necessidades que um cachorrinho poderia ter.

Entrando no comércio pode até parecer uma cafeteria comum. Mas, basta dar uma olhada mais à fundo para notar que os cachorrinhos é quem mandam lá.

Entrando ao lado da porta, logo a direita, estão os acessórios para os cães e alimentos. Ao fundo, se encontra um espaço para tomar um cafezinho e um espaço de banho e tosa.

Logo atrás das mesas você poderá encontrar a atração principal do local: que é um espaço em que os filhotes brincam entre si e com os clientes.

The Doger Café/EFE

“A nosso objetivo principal é ajudar com a nossa parte para reduzir o abandono”, diz : Roberto.
O café ainda está em fase de testes e a ideia dos sócios é grandiosa: “Também queremos oferecer conversas para conscientização, informação e formação de opinião para que diminua o abandono. Também queremos mostrar a vantagem que os animais nos dão com diversos tipos de terapias”.

Café tem reservas e limite de meia hora com os animais

Manuel já foi duas vezes ao café. Ele entrou no café para brincar com os cãezinhos na hora do descanso da tarde, na Espanha, é muito comum a siesta, que é uma pausa vespertina no serviço.

“Em Madrid, quem aluga imóvel pode ter problemas para ter um animal de estimação. Por isso, venho aqui no café para brincar com os carrinhos um pouquinho”, explica.

Divulgação/EFE

No café o número de pessoas dentro do espaço em que fica os cães é limitado e quem entra não pode ultrapassar mais que 30 minutos. A meta do café, diz o dono, é garantir o bem-estar dos animais.

Uma jovem chamada Sofia, espera pelos cachorrinhos todas as manhãs, ela espera eles acordarem para poder brincar com eles.

Ela comenta que é muito boa a iniciativa do café, de estimular a adoção de animais. “Eu também não posso ter animais de estimação em casa e poder vir aqui e ter contato com os cachorrinhos é muito bom. Eu não conhecia o local e me surpreendeu o contato que posso ter com os cachorrinhos”, diz.

The Doger Café/EFE

Para poder visitar o café e os cães, os clientes necessitam fazem reserva prévia. A quantidade de pessoas interessadas surpreendeu os donos, que com isso tiveram que contratar um gestor de reservas na internet. “Queríamos que fosse amigável, íntimo e acolhedor e chegou a um ponto em que havia muita gente ao redor do local. Não era isso o que queríamos”, explica.

Café consegue fazer doze adoções em pouco mais de um mês

Menos de dois meses do café funcionando, já contabilizava com 12 adoções de cães. Os três filhotes que ainda estão no local também encontraram um novo lar para morar assim que tiverem todas as vacinas aplicadas pela clínica veterinária.

Os cachorrinhos que chegam ao café foram abandonados ou são de ninhadas não planejadas. “Veja aquela cachorra. Ela teve nove filhotes. Ele virão todos para cá”, diz Roberto, enquanto mostra a foto de uma cadela preta e marrom.

Jovens aguardam para brincar com os filhotes no comércio – Natalia Otero/EFE

Os produtos que o café vende é uma mistura de bar e cafeteria, no qual oferece desde cafés e doces até cervejas artesanais. O legal que tudo é vegetariano. Até agora o dono garante que o lucro desses produtos é somente para pagar os custos. Não se cobra entrada no local.

“Estamos fazendo uma estratégia forte e já nos contataram, pela internet, de Barcelona, Peru e Chile”, revela sorridente.

Crédito : olharanimal

Envie seu comentário